Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

Uma dose de teimosia.

      Às vezes a teimosia é o único caminho de conseguirmos realizar um grande objetivo(claro, sempre na ética). Mesmo que o mundo não acredite em você, se sua convicção de que está fazendo a coisa certa for muito grande, certamente irá com seu ideal até o fim, pois estará seguro do que está fazendo e caso não de certo, assumirá a responsabilidade. Como exemplos de todo esse parágrafo estão a insistência de Ronaldo em voltar a jogar futebol, quando poucos acreditavam em sua recuperação(eu sinceramente ja o via como um ex-jogador) e a vitória do técnico Felipão na copa de 2002, sem chamar Romário, enquanto a grande maioria dos brasileiros queriam o baixinho na seleção(inclusive eu).

      Ousar significa fazer de uma forma diferente, quebrar padrões, e inovar, cirar um novo estilo. Grandes gênios da ciência estiveram a frente do seu tempo e ousaram, perderam noites fazendo experimentos, teimaram, mas conseguiram concluir projetos importantíssimos para a humanidade, como Thomas Edson, inventor de 1093 coisas diferentes, entre elas a lâmpada elétrica.

       Se tiveres certeza do que tu queres, sigas em frente, independente da opinião de qualquer pessoa, e saiba que nunca estarás sozinho, pois você é o seu maior companheiro, e você pode contar consigo a qualquer hora, e quando realizastes seu objetivo, sentirás o doce sabor de que estava certo.

        Escrevi tudo isso porque eu tenho um sonho: quero ser jogador de futebol profissional ainda. Mesmo com 19 anos, acho que posso, confio em meu potencial, e mesmo sabendo que nesse semestre vou me dedicar muito no cursinho(pois quero entrar numa universiade pública, nem que seja para trancar depois, e também é um dos meus sonhos), vou fazer escolinha de futebol, mais como um esporte de 'válvula de escape' da pressão de vestiblar que com 'dedicação integral', mas pegando o ritmo nos treinos, ano que vem, passado o vestibular, quero estar preparado para pelo menos tentar, e se falhar(o que não deixa de ser uma possibilidade), pelo menos ficar com a consciência tranquila que eu tentei(Obina virou jogador com 20 anos, e Moré com 22). Não me arrependo de ter me dedicado a carreira de futebol antes: outras coisas aconteceram, e eu estava motivado, mas não conseguia transformar minhas vontades em ação. Porém, não olho para trás, e sim para frente, e com muita força de vontade, espero sim chegar ao futebol profissional. E quem sabe esse post não vira uma lembrança dos tempos em que eu não ainda havia realizado o grande sonho?

publicado por pensepositivo às 00:11
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Juliana Correia a 23 de Julho de 2007 às 21:34
Muito bom o texto em si. A teimosia é dessas coisas que podem ser benéficas ou maléficas, dependendo do contexto e da situação. Boa sorte na carreira de atleta.
De Hailton Andrade a 24 de Julho de 2007 às 02:26
Teimosia, esse termo eu conheço bem, é de família.
Em alguns momentos ajuda, em outros atrapalha. É algo díficil de se caracterizar. Bom ou ruim? Acho q os dois como Jú falou.

Boa sorte na carreira filho!
De Juliana Correia a 27 de Julho de 2007 às 16:25
Lucas, aidiconei seu fotolog no meu. Beijo

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GrandeSportS interativo

. Mundial de clubes 2007(1ª...

. Fifa

. A FIFA não é tão democrát...

. O Emigrante com planos.

. O imigrante sem planos.

. Agora é pra valer!

. Eu e o futebol, como tudo...

. Uma dose de teimosia.

. Foco no que pensas.

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds