Sábado, 26 de Maio de 2007

A relação entre futebol e capital.

         Muito se fala na nostalgia dos antigos craques e antigas equipes, embora muitos não gostem dessa nostalgia, como Luis Felipe Scolari, que caracterizou esse momento como ''a época em que se amarravam cachorros com linguiça''.

         Na minha opinião, os 6 melhores jogadores de todos os tempos são Pelé, Maradona, Cruyff, Garrincha, Di Stefano e Puskas. Nenhum deles foi de minha época, mas através de pesquisas e de um critério escolhido por mim mesmo, defino estes como os melhores, então, muitos devem perguntar: ''Porque os jogadores antigos são tão valorizados?''. Infelizmente, não consigo formular uma resposta definida, talvez este será meu tema de mestrado, mas o fato é que nas décadas anteriores também haviam muitos 'perna de pau', e esses jogadores craques do passado, se tivessem que jogar hoje, teriam que se disciplinar muito mais(com excessão de Pelé), ou seja: se eles jogassem hoje, nas mesmas condições do passado nos dias de hoje, teriam que passar por um treinamento específico, aumentar massa muscular, fôlego e explosão muscular, tudo isso para fazer com que seu talento seja produtivo para a equipe, ja que nos dias de hoje a técnica é apenas um acessório. O que mais teria que mudar é Garrincha, que bebia e fumava muito, além de ser farrista em excesso(hoje existem os farristas também, mas para chegar longe é preciso abrir mão da diversão por alguns momentos, para dormir bem e ter um bom rendimento no jogo).

        Talvez por isso o futebol de hoje em dia seja 'feio': não dá para jogar na Europa sem ter um corpo forte, e o Robinho moleque do Santos se tornou mais um protótipo do jogador padrão europeu, sendo que seu peso impossibilta de fazer alguns tipos de arte. No futebol antigo, não havia(porque também ninguém havia inventado) 'fórmulas' para se ter um time 'vencedor', com esquemas táticos defensivos, por isso, para ser vencedor no futebol moderno, as vezes é preciso deixar de ser você mesmo, como foi o caso da seleção brasileira da copa de 94, que seguiu um estilo defensivo europeu para vencer uma copa "àos trancos e barrancos". Ja a seleção de Telê, em 82, jogou um futebol bonito, mas que por injustiça(algo comum no futebol) foi eliminada. Então eu te pergunto: você prefere vencer jogando feio ou perder jogando bonito? Para essa pergunta, não existe resposta certa: depende de seus princípios, de sua forma de pensar e do que você quer para sua vida e para o futebol(sim, vida, pois eu acho o futebol uma metáfora da vida humana).

          No lado romântico pré-teto salarial dos jogadores de futebol, clubes pequenos, do interior, poderiam atrair grandes craques em pé de igualdade com clubes potentes, pois o salário era o mesmo(graças ào piso salarial, os jogadores não poderiam ganhar mais que um certo limite) e muitos atletas preferiam morar em uma cidade pequena de interior devido a vida tranquila. Hoje, sem teto salarial, quem contrata os melhores são quem tem dinheiro, e como estes podem pagar quanto quiserem, montam super equipes. Eu entendo o lado da classe trabalhadora dos jogadores de futebol, pois é um absudo ver os dirigentes lucrando tanto e se sentir um um mero trabalhador, sendo que é o jogador quem faz o espetáculo. Mas é inegável que o piso salarial declinou os times pequenos.

        Interesses econômicos também 'colaboram' para deixar o jogo mais feio: nas copas de 86 e 94, por exemplo, não houveram jogos pela noite, e os jogadores tinham que encarar temperaturas altíssimas, as vezes até 40º, apenas porque esses jogos aconteciam no continente americano, e para que os europeus pudesses assistir sem um choque muito forte de fuso-horário, os jogos aconteciam até mesmo no horário de meio-dia! Outra coisa: jogadores jogam 3 vezes por semana: Domingo, 4ª feira e domingo(7 dias). Em média um jogador corre 10 kilômetros a cada partida, sendo 2 tempos de 45 minutos com momentos de leve andadas e corridas exigindo-se o máximo de explosão muscular. Fora se a partida tiver prorrogação, e isso tudo durante mais de 10 meses! Por isso há tantas contusões: estão testando os jogadores ào limite, como se fossem animais, e aí, quando se pode tirar férias por 1 mês para descansar pelo fato de não ter férias há 2 anos, como Kaká e Ronaldinho Gaúcho, alguns pseudo-jornalistas(que mais parecem palpiteiros) ousam crucifica-los por pedirem liscença para não participar da copa América. Esses pseudo-jornalistas devem ser pagos, devem ser atentidos por diversos interesses, para falarem asneiras desse tipo.

        Nem todo jogador de futebol ganha bem, e trabalha como um peão, pois não bastasse jogar 3 vezes por semana, os treinos são super puxados(eu ja treinei em várias escolinhas e ja vi um treino do Esporte Clube Vitória, e posso dizer: tem que ser raçudo!). Então, ao inves de só culpar os jogadores, é preciso culpar todo esse sistema que envolve o futebol capitalista, e para encerrar esse post, uma frase do escritor Paulo Mendes Campos:

 

"E, se não quiserem mexer nas regras para salvar o futebol, há outra solução, embora utópica: acabarem para sempre com os treinadores. Sem os técnicos, talvez, a rapaziada consiguiria devolver ao futebol a pureza do brinquedo"

publicado por pensepositivo às 00:53
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Maio de 2007

Futebol é paixão incondicional.

     Eu sou brasileiro e torcedor do Bahia, mas isso não me impede de gostar do futebol argentino e torcer pelo sucesso da equipe rival do Bahia, o Vitória.

     Parece até uma lei: se você é brasileiro, tem que torcer contra a Argentina, se você é Bahia, tem que odiar o Vitória... Paramim isso é besteira, eu não odeio time nenhum, mas acima de tudo, torço para o sucesso dos times da minha região, pois torço pelo fim do monopólio do sul e sudeste lutando pelo título nacional, e prefiro levar na esportiva uma provocação de torcedor do Vitória à ter que aturar times do sudeste ganhando todos os torneios de expressão e chamando nosso futebol de fraco.

      Da mesma forma, prefiro ver a Argentina vencer uma copa à uma eleção európéia sem sal vencer e contar mais um título para o velho continente. E quanto as provocações, é o seguinte: se um argentino tentar te pertubar, simplesmente o parabenize pela sua seleção, e aí, ele ficará sem graça e não pertubará mais. É uma dica da boa convivência: não jogue o jogo do provocador, pois o provocador só consegue ser eficiente se do outro lado há quem se sinta provocado.

      Na minha opinião, devemos pensar antes de agir de uma forma em que nos manipulam a agir; Eu tenho admiriação pelo time do Esporte Clube Vitória e pela seleção argentina de futebol. E mais: minha paixão pelo futebol é muito maior que minha paixão pro qualquer instituição futebolísitica, como o Esorte Clube Bahia, em que o sócio não se sente parte integrante do clube(pois não tem nem direito a voto) e CBF(que não necessariamente é a representação mais fiel do futebol brasieliro, ja que nela há vários interesses capitalistas e tendências à defender times e jogadores do sul e sudeste).

      Eu ja me stressei com Bahia, hoje levo o futebol como um jogo apaixonante, mas que deve ser fonte de entrentenimento, e não de frustração, portanto, acho bom protestar contra a situação atual do Esporte Clube Bahia, pois o mundo não é só alegria, mas não esqueça de ir à Fonte Nova curtir a magia em que você mesmo cria, pois mesmo com jogadores limitados, seu olhar é quem decide o que há de bom numa partida de futebol. Ser apaixonado por algo ou alguém é olhar deiversos aspectos positivos e curtir essa paixão, coisa que falta para o futebol, independente do time. 

       Por isso, mesmo insatisfeito com a situação administrativa do Bahia, vou continuar apoiando o time, fazer o que posso, mas não me stressar, pois stress está longe de ser sinônimo de eficiência produtiva, e estamos nesse mundo mesmo é para, ser feliz!

publicado por pensepositivo às 20:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Maio de 2007

Bicho humano.

      Pense na evolução do ser humano: quando as sociedades eram ágrafas e não existia o conceito moderno de economia, não havia escrúpulo em por exemplo, andar nú(a não ser pelo frio) ou matar seu semelhante, como numa teia alimentar que existe nos dias de hoje com animais irracionais.

      Com o tempo, o ser humano foi se organizando, pensando, e assim formas rústicas de comunicação foram substituídas pela fala, e mais tarde também pela escrita.  Se criou hierarquia para proteger o direito do próximo, afim de se viver em harmonia(o medo de ser punido faz com que muitos seres humanos 'andem na linha', o que é ótimo, pois imagine se fosse banal ser roubado?). A lei da selva ainda é usada como metáfora do que acontece no mundo capitalista, onde existe um contraste muito grande entre quem não tem o que comer e quem não tem onde gastar(essas pessoas acabam virando adeptas de um costume 'quase primitivo', em que no 'status' das roupas, por exemplo, dá-se uma relação de poder).

         O ser humano criou coisas interessantes, como as leis, para que você tenha o direito à sua propriedade(mesmo que a propriedade seja coletiva, como no socialismo, mas não deixa de ser sua também, ja que é de todos). Mas criou-se também costumes inexplicáveis, como o fato de que existe todo um padrão 'aromático', em que 'estar limpo'(ou seja, que o odor do ser humano não esteja natural, por isso usa-se desodorantes e nos casos mais extremos de higiene, perfume francês, para desfarçar algo que seria da natureza humana). Talvez exista explicação biológica: o ser humano se acostumou a procurar cheiros agradáveis, e identificou cheiros desagradáveis como nocivos, ja que no suor contém substâncias às vezes assossiados a doenças. 

       Da mesma forma em que se procurou fugir da sua natureza interior(como no aroma pessoal, corte de cabelo, a vergonha por mostrar o corpo em público...) o ser humano também procurou criar um ambiente conveniente, denominado 'civilizado'(e longe de ameaças), e é por isso que pessoas civilizadas não moram no meio da selva ou nas cavernas, e sim em ambientes de pouca umidade, em que as chuvas não invadam e onde exista porta para entrada e saída. Um grande exemplo na minha cidade é a avenida paralela, onde fica minha faculdade. Até a década de 70, não existia civilização nesta região: havia mata atlântica virgem(a cidade foi se expandindo de sul à norte, com o centro histórico tendo 458 anos, depois uma fazenda virou o bairro da Pituba, e hoje, ja querem desmatar o que ainda há de mata atlântica, e um exemplo recente é o condomínio grã-fino, o Alpha Ville, que vai preujudicar a cidade por causa de interesse de poucos- e ricos), mas aí a cidade sentiu necessidade de crescer, de se ligar com municípios vizinhos como Lauro de Freitas e Camaçari, de criar novos ambientes para seus habitantes morar... O ser humano está pagando caro por tantas modificações feitas; Pessoalmente, sou a favor do progresso, mas pensado, e longe de interesses econômicos e em pró da qualidade de vida das pessoas.

         Para completar, é interessante perceber que muitos dos nossos comportamentos não são impostos pela nossa cultura(sociedade), não é a toa que são universais. Por exemplo: porque gostamos tanto de doce? A resposta é simples: o ser humano ao longo dos tempos percebeu que frutas amargas e azedas tinham assossiação com degradação e intoxicação. Por isso, o açucar é uma especiaria tão querida em tantas culturas, não importa se vem da cana de açucar, beterraba, milho... Por isso, seja civilizado, pois foi uma conquista muito grande de nossos antepassados criar uma ordem em que, mesmo com injustiças de hoje, nos fazem viver de forma melhor e mais segura que no passado, mas também entenda seu 'lado animal' e respeite sua intuição, pois nem sempre a cultura é responsável pela nossas atitudes, falo isso, principalmente, focando no último assunto: os elementos doces. Por isso, desconfie de algo que você ache estranho ao comer.

publicado por pensepositivo às 02:42
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GrandeSportS interativo

. Mundial de clubes 2007(1ª...

. Fifa

. A FIFA não é tão democrát...

. O Emigrante com planos.

. O imigrante sem planos.

. Agora é pra valer!

. Eu e o futebol, como tudo...

. Uma dose de teimosia.

. Foco no que pensas.

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds